25 de Junho – CUIDADOS COM O JOELHO

Joelho: perguntas e respostas sobre a articulação mais sobrecarregada do corpo
O joelho é uma das articulações que mais preocupam preparadores físicos e esportistas, principalmente jogadores de basquete, vôlei e futebol. Os afastamentos por lesões costumam tirar os atletas de circulação por sete ou oito meses. A doutora Ana Lúcia Mourão, fisiatra especializada em Medicina Esportiva, responde as principais perguntas para se entender, usar bem e tratar corretamente essa importante ‘ferramenta’ de locomoção.
Para que serve o joelho?
Resposta: O joelho é uma articulação de conexão entre a parte superior da perna e a parte inferior. Ele dá condições de movimentação, estabilidade e resistência para suportar o peso do corpo. O trabalho dos joelhos depende de todo um conjunto formado por ossos, músculos, cartilagem, ligamentos e tendões. Cada uma dessas estruturas está sujeita a lesões.
O que provoca mais dor nos joelhos?
Resposta: Várias doenças podem afetar os joelhos. A mais freqüente é a artrite.
Quais são as estruturas do joelho mais afetadas?
Resposta: Os meniscos e o ligamento cruzado anterior.
Como diferenciar dor no menisco e dor no tendão patelar?
Resposta: A diferenciação se dá através do exame físico do paciente e sua história clínica. A lesão do menisco geralmente provoca dor quando a pessoa está com o joelho esticado, reto. Se a dor é moderada, o paciente segue com suas atividades, ainda que de forma reduzida. Quando a dor é intensa, é provável que o menisco esteja atritando com o fêmur e a tíbia. Já a dor no tendão patelar está associada à tendinite e ao supertreinamento.
Quais os tratamentos cirúrgicos disponíveis?
Resposta: A *artroscopia costuma ser o tratamento cirúrgico mais indicado. Entretanto, ainda que seja menos invasiva do que a cirurgia tradicional, os riscos são os mesmos nos dois casos, porque exigem internação, anestesia e todo um pós-operatório criterioso.
Há como evitar a cirurgia?
Resposta: Sim, dependendo das condições do paciente e das características da lesão. Hoje, inclusive, a ciência prioriza os tratamentos conservadores, que evitam ou pelo menos retardam a necessidade de uma intervenção cirúrgica. Quem sofre de lesão degenerativa do menisco, que é um problema fisiológico relacionado à idade, deve primeiro se submeter ao fortalecimento muscular. Para controlar a dor, bolsas de gelo, uso de bengala, repouso relativo e correção postural são bastante eficazes. Mas há, também, tratamentos alternativos que estão apresentando excelentes resultados, como a acupuntura e o tratamento por ondas de choque.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: