08 de Agosto – MEGAVACINAÇÃO CONTRA RUBÉOLA

Megavacinação contra rubéola começa neste sábado

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, lança neste sábado (9) a Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola, com a meta de vacinar cerca de 70 milhões de pessoas de ambos os sexos durante cinco semanas, em todo o país. Essa é a maior mobilização já realizada em todo o mundo com o objetivo de imunizar indivíduos adultos.
A imunização contra rubéola terá início no mesmo dia em que será realizada a segunda etapa da vacinação contra a poliomielite, o que inspirou o mote da campanha do Ministério da Saúde: “Vacinação virou programa família”.
O início da imunização contra rubéola coincide com a 2ª etapa da vacinação contra poliomelite, daí o mote da campanha do Ministério da Saúde: “Vacinação virou programa família”
Os homens são o principal foco da campanha contra a rubéola. Isso porque, em anos anteriores, os públicos-alvos foram crianças e mulheres. Dos 8.684 casos de rubéola confirmados no país em 2007, 70% corresponderam a pacientes do sexo masculino.
Mas a vacinação das mulheres é fundamental, já que a infecção pelo vírus da rubéola durante a gravidez pode causar complicações, a chamada Síndrome da Rubéola Congênica (SRC). “Como a eficácia da vacina é de aproximadamente 95% e, além disso, há regiões do país em que ainda há muita gente sem se vacinar, esses casos ainda ocorrem no Brasil”, explica o médico Calil Farhat, professor titular de pediatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).
A ação do Ministério da Saúde faz parte de um compromisso, firmado pelos países das Américas durante reunião da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), de eliminar a doença até 2010.
A vacinação contra a rubéola vai até o dia 12 de setembro, em todos os municípios brasileiros.

Duas frentes
A imunização será feita em duas grandes frentes: com a aplicação da vacina Dupla Viral (sarampo e rubéola) em homens e mulheres com idade entre 20 e 39 anos de todo o país, e por meio da vacina Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola) em indivíduos entre 12 e 19 anos nos estados do Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, além de toda população indígena que vive em aldeias.

Oitenta milhões de seringas e agulhas, 220 mil pessoas, entre voluntários e servidores da saúde, dez aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), 41 mil carros e mais de 600 barcos fazem parte da megaestrutura montada para a campanha.
Ao todo, o governo federal afirma ter investido mais de R$ 204,8 milhões na campanha contra a rubéola. O custo por pessoa vacinada é de R$ 2,9. Estima-se que por cada dólar que é investido na estratégia de vacinação são economizados US$ 12 no tratamento de crianças portadoras da Síndrome da Rubéola Congênita.
Contra-indicações
A vacina é contra-indicada para mulheres grávidas; pessoas que já tiveram reação alérgica grave à vacina; indivíduos com imunodeficiências congênitas ou adquiridas; pacientes que estão fazendo uso de corticóides em doses imunossupressoras; pessoas em tratamento quimioterápico; e transplantados de medula óssea cuja cirurgia tenha sido feita com menos de dois anos. Em caso de dúvida, a recomendação é consultar um profissional de saúde.

Sobre a rubéola
A rubéola, também conhecida como “sarampo alemão”, é uma doença infecto-contagiosa causada por vírus. Os sintomas incluem febre baixa, manchas na pele, dor de cabeça e nas articulações, gânglios aumentados no pescoço e atrás da orelha. A transmissão é diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar.
Algumas doenças se manifestam de forma semelhante à rubéola, como sarampo, escarlatina e dengue, por isso é importante procurar orientação médica em caso de suspeita.
Atualmente, a vacina contra rubéola consta no calendário vacinal para crianças aos 12 meses de vida com reforço entre quatro a seis anos. A vacina também está disponível para mulheres na faixa etária de 12 a 49 anos e para os homens de 12 a 39 anos.
Para saber os endereços dos postos de vacinação e obter outras informações, entre em contato com a secretaria de Saúde do seu município ou acesse o site www.brasillivredarubeola.com.br. O telefone de informações do Ministério da Saúde (Disque-Saúde) é 0800 61 1997 e (61) 3315-2425.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: