22 de Agosto – PELA BOCA EU TE CONHEÇO

Sua boca revela seu estilo de vida e como vai sua saúde

“Saúde bucal depende de um bom estilo de vida. Para quem quer ter dentes fortes e saudáveis, é imprescindível a adoção de uma alimentação rica em frutas e alimentos fibrosos e a ingestão de pelo menos dois litros de água por dia”
A partir de uma avaliação rotineira, o dentista pode conhecer a fundo seu paciente, identificando o estilo de vida e até mesmo a presença de doenças sistêmicas
A maior parte das pessoas que procura um odontologista não sabe, mas o primeiro exame clínico pode revelar aspectos da saúde global.
“A boca apresenta o estilo de vida do paciente, bem como alterações que acometem outras partes do organismo”, comenta o periodontista Gustavo Caldas.

Higiene deficiente e bem-estar
Em primeiro lugar, a higienização deficiente é um forte indicativo de que o indivíduo não dispensa a atenção necessária ao seu próprio bem-estar. Ainda no campo dos hábitos – ou maus hábitos, o tabagismo é evidenciado por manchas nos dentes, hálito alterado e predisposição para diversos problemas. “Os fumantes estão na linha de risco para o desenvolvimento de lesões pré–cancerígenas, além da redução da vascularização periférica”, enfatiza Dr. Aurélio Belas, mestre em implantodontia. Usuários de merla, droga derivada da cocaína, podem apresentar lesões que se assemelham a queimaduras em mucosas, além da erosão dental – perda de estrutura do dente pelo efeito ácido da droga.

Digestão começa na boca
É muito comum que problemas bucais resultem em disfunções orgânicas. A mastigação deficiente, por exemplo, pode ocasionar problemas nutricionais que, por sua vez, são responsáveis por provocar baixa resistência a infecções e até aumento de peso. “A digestão começa na boca: se ela é ineficiente, o organismo não aproveita os nutrientes presentes nos alimentos de forma adequada”, explica o periodontista.

Respiração bucal é nociva
A respiração bucal é também nociva, pois está relacionada à apnéia – interrupção do fluxo de ar para os pulmões, que geralmente ocorre durante o sono – à sinusite, à rinite alérgica, além do baixo rendimento de atletas na execução de seus exercícios. No caminho inverso, doenças como a depressão podem ocasionar problemas bucais: a falta de cuidados com a higiene é um dos primeiros sinais de perda da vaidade.
Para aqueles que se submetem a um dos exames mais comuns na odontologia, a radiografia panorâmica, recente pesquisa mostrou que através da chapa é possível verificar se o paciente tem maior probabilidade de desenvolver osteoporose.
E como saúde é uma questão sistêmica, cuidados gerais têm impacto positivo no sorriso. “A saúde bucal depende de um bom estilo de vida. Para quem quer ter dentes fortes e saudáveis, é imprescindível a adoção de uma alimentação rica em frutas e alimentos fibrosos e a ingestão de pelo menos dois litros de água por dia”, orienta Gustavo.

Atenção!
Esse texto e esta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um médico e não se caracterizam como sendo um atendimento

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: