09 de Setembro – AONDE VAMOS PARAR? ESTÃO MATANDO NOSSAS CRIANÇAS

Pai e madrasta matam e esquartejam dois meninos em Ribeirão Pires

Publicado Notícia

 

O pai e a madrasta de dois garotos, de 12 e 13 anos, foram presos ontem acusados de matá-los e esquartejá-los para tentar ocultar o crime. Os corpos das duas crianças foram encontrados em sacos de lixo em frente à casa da família, em Ribeirão Pires (Grande SP).

O crime, segundo a polícia, ocorreu na noite de sexta –horas depois de as crianças serem levadas à delegacia por um guarda-civil que as encontrou abandonadas na rua na noite anterior. O conselho tutelar foi acionado, mas as crianças foram devolvidas à família.

 

Segundo o guarda-civil José Messias Santos, os meninos Igor Giovani, 12, e João Vítor, 13, disseram ter sido expulsos de casa pela madrasta. Desde 2005, há registro na polícia e no Conselho Tutelar de denúncias das crianças contra o casal por negligência e maus-tratos.

A dona-de-casa Eliane Aparecida Rodrigues, 36, contou à polícia que o marido, o vigia João Alexandre Rodrigues, 40, asfixiou as crianças com sacos plásticos. Com medo do marido, ela ajudou a queimar as crianças e, depois, os dois as esquartejaram com uma foice.

Os pedaços de corpos foram encontrados por lixeiros. “A casa tinha cheiro de água sanitária e havia sangue no quintal”, disse o delegado Ailton Muniz.

 

O pai foi preso na manhã de ontem ao voltar do serviço. Em depoimento informal, ele negou o crime e culpou a mulher.

Segundo Eliane, o marido brigou com os filhos depois que eles foram levados de volta para casa por guardas-civis e pela conselheira tutelar Edna Aparecida Ribeiro Amante.

 

Eliane já havia sido condenada, em 2005, por maus-tratos. Naquele ano, uma tia das crianças foi à polícia denunciar o casal por abandono. Dois anos depois, um novo BO –por desaparecimento.

Os dois irmãos ficaram em um abrigo de 2007 a maio de 2008, segundo Ariel de Castro, presidente do Conselho Nacional da Criança e do Adolescente. Para Ariel, a conselheira tutelar cumpriu a lei ao devolver as crianças à família. “Não se pode colocar as crianças no abrigo toda vez que elas ficarem desabrigadas.” A conselheira não foi localizada ontem.

 

Claudia Lopes dos Santos, mãe biológica dos meninos, esteve ontem na delegacia. Ela, que já tinha dois filhos de um casamento anterior e mais dois da relação atual, disse que deixou os meninos com o ex por falta de condições financeiras

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: