Archive for the ‘Ciência e Saúde’ Category

30 de Setembro – VAMOS MALHAR

setembro 30, 2008

Corrida emagrece mais do que jogar futebol, diz especialista

 

São Paulo – Uma das melhores formas de perder peso é aliar dieta equilibrada a exercício físico. E a prática regular da corrida é um dos melhores e mais práticos exercícios se o objetivo é esse.

Segundo o personal trainer Dudu Rodrigues, a corrida, por ser um exercício baseado na repetição de movimentos, é mais eficaz para queimar calorias do que esportes como futebol.

 

“Todo movimento cíclico, como os praticados na natação, corrida e caminhada, é vantajoso. No futebol, por exemplo, você muda o padrão de esforço e movimento. O ritmo de freqüência cardíaca sobe ao máximo e cai em pouco tempo.”

Comparada à natação, a corrida tem a vantagem de ser mais prática. Em relação à caminhada, ganha no gasto calórico. “Para queimar o mesmo número de calorias, a pessoa tem de andar o dobro do tempo que se tivesse correndo.”

 

Ele explica que quem corre, pratica pequenos saltos, com impulsos dados por cada perna separadamente. O movimento exige maior força dos músculos, que necessitam de mais calorias que num passo normal. Para oxigenar os músculos, o sistema respiratório tem de trabalhar mais rápido. O coração, por sua vez, leva mais oxigênio aos músculos – e também funciona com mais intensidade. “O corpo todo trabalha mais”, frisa ele.

 

O especialista diz que correr é mais eficaz que caminhada. Entretanto, isso não quer dizer que qualquer um que queira eliminar o “pneu” possa correr. É preciso uma avaliação médica. Se alguns problemas forem detectados, o mais indicado é a caminhada.

A atenção também deve ser dada ao ritmo de batimento cardíaco. Para que o exercício tenha eficácia, o coração deve bater entre 65% e 85% da Freqüência Cardíaca Máxima (FCM). É importante também prestar atenção aos sinais de cansaço, diz Rodrigues. Não conseguir falar durante o exercício é um deles. O ideal é correr num ritmo adequado até entrar em equilíbrio metabólico. Isso pode demorar até 10 minutos. Somente após atingir esse estágio é que o corpo começa a queimar gordura, que é o objetivo inicial.

29 de Setembro – PERIGO A VISTA! CELULAR E O CÂNCER.

setembro 29, 2008

Celular pode causar câncer de cérebro, aponta estudo 

  

O possível vínculo entre o uso de celulares e o câncer de cérebro é muito parecido com a relação entre o tabaco e o câncer de pulmão.

O possível vínculo entre o uso de celulares e o câncer de cérebro é muito parecido com a relação entre o tabaco e o câncer de pulmão, que a indústria do tabaco e a sociedade demoraram 50 anos a reconhecer, advertiram os cientistas americanos ante o Congresso americano.

“Não devemos repetir o que aconteceu com relação ao cigarro e o câncer de pulmão quando nossa nação esperou até afinar cada mínimo detalhe da informação antes de advertir o público”, afirmou o diretor do Instituto de Saúde e Meio Ambiente na Universidade de Albany, David Carpenter, em depoimento na Subcomissão da Câmara sobre Política Interna. “Precisamos agir com urgência”, alertou.

 

O diretor do Instituto do Câncer na Universidade de Pittsburgh, Ronald Herberman, declarou que “a maioria dos estudos que alegam que não existe um vínculo entre celulares e tumores cerebrais está desatualizada, tem problemas metodológicos e não incluiu um número suficiente de usuários de celulares em longo prazo”.

“Não posso assegurar a essa comissão que os celulares são definitivamente perigosos mas não posso, tampouco, dizer-lhes que são seguros”, afirmou Herberman.

Carpenter e Herberman também disseram à comissão que o risco de câncer cerebral pelo uso do celular é bastante maior para crianças do que para adultos.

Heberman apresentou os legisladores um modelo que mostrava como a radiação de um celular penetrava mais profundamente no cérebro de uma criança de 5 anos do que no de um adulto.

 

Apelo

“Isso é um grave problema de saúde pública. Trata-se de um apelo ao governo para que financie pesquisas e à FCC (a autoridade reguladora de telecomunicações) para que revise suas normas técnicas”, insistiu Carpenter.

Atualmente, a ciência está dividida a respeito dos efeitos biológicos dos campos magnéticos emitidos pelos telefones celulares.

 

Alerta

Um tumor no cérebro demora cerca de uma década para se desenvolver, afirmam os cientistas, e os estudos existentes classificam como uso regular a utilização de um celular apenas uma vez por semana.

Carpenter e Herberman citam trabalhos europeus, em particular da Escandinávia – berço do celular -, que mostram um vínculo entre o uso freqüente do celular e tumores benignos e cancerosos.

Uma recente pesquisa sueca, do cientista Lennart Hardell, afirma que um usuário regular tem duas vezes mais riscos de desenvolver um tumor no nervo auditivo do lado que utiliza o aparelho do que do outro lado.

Além disso, um estudo israelense determina uma alta de 50% nas possibilidades de desenvolver um câncer na glândula salival.

E, segundo um comunicado científico de setembro da Real Sociedade de Londres, os adolescentes que começaram a usar celulares antes dos 20 anos têm cinco vezes mais possibilidades de desenvolver câncer de cérebro aos 29 do que aqueles que não têm celular.

Herberman apresentou, além disso, um modelo que mostrava como a radiação de um celular penetrava mais profundamente no cérebro de um menino de 5 anos que em um adulto.

29 de Setembro – SAIBA SE VOCÊ É INSEGURO(A)

setembro 29, 2008

Será que você é inseguro?  

por Rosemeire Zago

 

Por que algumas pessoas sentem suas mãos suarem frio diante de uma pequena apresentação? Por qual motivo participar de uma prova, um teste, ou algo que o coloque numa posição de estar sendo observado, avaliado pode se tornar uma tortura? O que faz uma pessoa sentir um ciúme incontrolável perante a simples presença de outro ao lado da pessoa amada? O que faz com que uma pessoa se sinta insegura evitando a todo custo situações em que precisa expor suas crenças, idéias e sentimentos?

A insegurança traz como características os mais variados tipos de medo: amar, mudar, falar, solidão, e principalmente, o medo de falhar e com isso não ser aprovado e amado. A busca pelo reconhecimento e aprovação é uma busca constante na vida de uma pessoa insegura.

 

É inseguro quem não confia em si mesmo e conseqüentemente não acredita em ninguém. Na verdade, não confia em seu valor pessoal, não acredita em seu próprio potencial e capacidade de enfrentar as dificuldades e fatos da vida, o que o impulsiona a tendência de se apoiar nos outros, dependendo que alguém faça aquilo que não acredita ser capaz.

 

Por não sentir certeza em sua maneira de agir diante dos fatos, nem controle sobre os próprios sentimentos, desconfia de tudo e de todos, desenvolvendo uma necessidade crescente de controlar os atos e atitudes das pessoas que acabam por gerar muitos conflitos nos relacionamentos.

Adultos inseguros geralmente eram crianças cujos pais eram também pessoas inseguras e pelo excesso de zelo ou superproteção não as deixavam livres para errar, escolhendo pelos filhos as roupas que iriam usar, esportes que iriam praticar, brinquedos que deviam brincar, sentimentos que deviam sentir, enfim, escolhiam amigos, profissão, onde o medo sempre se sobrepunha pelo controle e autoritarismo. Crescem constantemente cedendo aos desejos dos outros, deixando que decidam por elas sem levar em conta seus gostos e preferências e quando adultos raramente se permitem ter os próprios desejos e quando os têm, podem sentir uma enorme culpa.

 

Muitas vezes a pessoa insegura desenvolve muitas máscaras como compensação. Os exemplos são muitos: pessoas que se mostram firmes, autoritárias no trabalho, que desejam controlar tudo a sua volta, querem comandar, quando na verdade estão apenas tentando ocultar sua insegurança. Outros se mostram exageradamente interessados em estarem sempre atualizados sobre todos os acontecimentos, lendo todos os jornais e revistas, assistindo a todos os telejornais e programas, para terem assunto quando na roda de amigos. Homens procuram conquistar mulheres diferentes a cada dia, mas sentem-se incapazes de conquistar aquela que amam.

Pessoas que falam compulsivamente, não dando tempo para serem questionadas, outros apenas ouvem e nem sequer conseguem pensar em expor suas próprias idéias e vontades. Os exemplos você pode encontrar em seu dia-a-dia, em si mesmo ou nos outros.

 

Atitudes de quem é inseguro

 

Abaixo seguem algumas características de quem tem a insegurança como companheira:

– Dificuldade em dizer o que pensam;

– Evitam o olhar;

– Não pedem o que querem;

– Evitam expressar seus sentimentos, idéias, crenças e vontades;

– Não correm riscos para buscar aquilo em que acreditam;

– Sentem medo constantemente;

– Necessidade constante de aprovação, reconhecimento e elogios;

– Carência e dependência excessiva;

– Supervaloriza as necessidades do outro e desvaloriza as próprias necessidades;

– Adiam para o dia seguinte seus compromissos.

 

Como estamos sempre lançando mão de mecanismos de defesa, entre eles a compensação, muitas pessoas inseguras passam despercebidas pelos outros, podendo se mostrar alegres, constantemente contando piadas, com o simples intuito de ocultar suas verdadeiras dificuldades. É evidente que isso não quer dizer que toda pessoa que conte piada é uma pessoa insegura, mas que pessoas inseguras buscam disfarçar suas inseguranças.

 

A sensação de vazio, tão comum nos dias de hoje, e onde sempre se busca algo ou alguém que preencha esse enorme buraco, pode desenvolver uma carência absurda por afeto e demonstrações de amor, podendo transformar a necessidade natural de amor em uma necessidade patológica por ser amado. E toda carência em geral leva à dependência.

Podemos não depender de alguém para nossas necessidades básicas, mas dependemos da aprovação, do reconhecimento, do amor do outro, como se fosse nosso principal alimento de subsistência. E quando percebemos que podemos perder a fonte que nos alimenta, o verdadeiro desespero acontece. O desespero toma conta em situações que percebemos correr o risco da perda, seja do que for ou de quem for, quando sentimos que não somos aceitos em nossa maneira genuína de ser, pois raramente o inseguro é ele mesmo, pois está sempre escondido por trás de suas máscaras de proteção. É preciso ter o cuidado em não confundir fragilidade, sensibilidade, com insegurança.

 

Para quem se identifica com tudo isso o mais indicado é buscar a origem de sua insegurança, analisando seu histórico de vida e identificando os momentos em que seu valor pessoal foi colocado em dúvida, deixando sempre a sensação que estava errado. Feito isso é importante aos poucos se permitir tomar suas próprias decisões em pequenas situações do dia-a-dia, evitando pedir conselhos ou opiniões para outras pessoas, mas aprendendo a ouvir a si mesmo e reconhecendo acima de tudo seu próprio valor enquanto ser humano 

27 de Setembro – LEVANTANDO A MORAL

setembro 27, 2008

Planta usada em medicina alternativa pode ser melhor que Viagra

 

Uma planta usada em culturas tradicionais como afrodisíaco pode ter efeito mais potente que o Viagra, mas com menos efeitos colaterais, de acordo com estudo publicado na revista “New Scientist”.

Estudiosos da Universidade de Milão, na Itália, testaram quatro tipos de plantas usadas em terapias alternativas contra a impotência sexual, mas apenas uma, a Epimedium brevicornum, teve o resultado procurado.

A substância ativa da famosa pílula azul é o sildenafil, que funciona ao inibir a enzima PDE5, que controla o fluxo de sangue no pênis. É a inibição dessa enzima que promove a ereção masculina.

Apenas a Epimedium brevicornum teve o mesmo efeito que o sildenafil. A substância presente na planta e que promove o resultado positivo é o icariin, também um inibidor da PDE5.

No entanto, o sildenafil é 80 vezes mais eficiente que o icariin. Os pesquisadores, então, tiveram de criar um composto modificado que atingiu a mesma eficência que o Viagra, mas causa menos efeitos colaterais, de acordo com testes preliminares.

O composto criado pelos cientistas vai passar por diversos testes até se tornar um medicamento disponível, o que pode levar 10 anos. Até lá, os estudiosos avisam que apenas consumir a planta não vai trazer os mesmos resultados do Viagra, mas “pode ajudar”. A planta é encontrada na natureza na China, na Ásia e na Europa.

26 de Setembro – JÁ SOFREU DERRAME? OLHA SÓ!

setembro 26, 2008

Dieta rica em soja protege pessoas que sofreram derrame, diz estudo

 

Uma alimentação rica em soja pode ser benéfica para as pessoas que sofreram derrames. Um estudo publicado no “European Heart Journal” indica que um composto encontrado nos grãos de soja – a isoflavona – melhora a função arterial desses pacientes. Em testes com 50 pacientes que tomaram suplementos de isoflavona, e 52 que tomaram placebos, pesquisadores de Hong Kong descobriram que a suplementação de isoflavona por 12 semanas, em doses de 80 miligramas por dia, melhorava o fluxo sangüíneo na artéria braquial (principal artéria do braço). E, segundo os especialistas, esse efeito é importante especialmente para pessoas que sofreram derrame isquêmico (causado por coágulos ou outras obstruções). Os dados ainda não permitem a indicação dos suplementos como prevenção para esses pacientes, mas os especialistas destacam que uma dieta rica em isoflavona pode ser benéfica.

26 de Setembro – BOM PARA A SAÚDE

setembro 25, 2008

Nutricionistas recomendam maior consumo de frutas e hortaliças

 

São Paulo – Apenas 17,7% da população brasileira atende às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) de comer cinco porções diárias de frutas, hortaliças e verduras, indica pesquisa do Ministério da Saúde, segundo a assessoria do Conselho Regional de Nutrição da 3ª Região. O Conselho recomenda o consumo diário de verduras, legumes e frutas nas refeições, o que contribui para parte importante da composição de uma dieta equilibrada, por seu alto teor de micronutrientes, fibras e compostos bioativos com propriedades funcionais, além de apresentarem baixa densidade energética.

 

A maior regularidade na pesquisa do ministério, segundo o Conselho, foi encontrada em São Paulo, que apresentou 23% da amostra com esse comportamento, sendo que as mulheres têm mais esse costume – são 27%, enquanto entre os homens são apenas 18%. O uso de carne com gorduras aparentes está no cotidiano de 32,8% da população e 29% dos adultos são sedentários. Os dados fazem parte da pesquisa realizada pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico – Vigitel, em parceria com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo, nas capitais dos 26 Estados do país e no Distrito Federal, divulgado em abril de 2008.

 

Segundo o conselho de nutrição, há uma associação inversa entre o consumo de frutas, legumes e verduras e o risco de doenças cardiovasculares e determinados tipos de câncer. Em pesquisas, a dieta tem aparecido como determinante em casos de deficiências nutricionais, como anemia e hipovitaminose A (ausência de vitaminas), e doenças crônicas não transmissíveis.

 

O conselho recomenda, para uma alimentação saudável, variedade nos tipos de alimentos, pertencentes a diversos grupos, e moderação, ingerindo quantidades equilibradas desses grupos diversos.

20 de Setembro – CUIDANDO DA GRAVIDEZ

setembro 20, 2008

Cosméticos na gravidez: Saiba o que usar e evitar 

por Sonia Corazza

 

O melhor tripé para a saúde da gestante é formado por uma alimentação adequada, somada aos exercícios físicos pertinentes e uma rotina de cuidados de higiene e proteção específicos para a gestação.

Para começar, qualquer produto cosmético indicado para gestantes deve apresentar uma formulação que contemple a segurança da futura mamãe. Assim eu indico produtos com pouca fragrância, sempre hipoalergênica, sem corantes, com ausência total de derivados petroquímicos, como óleo mineral, vaselina, isoparafinas e outros.

 

Cosméticos essenciais

Um bom produto para evitar as estrias não deve faltar. O ideal é optar por uma fórmula contendo óleos 100% vegetais, como semente de uva, amêndoas, oliva e germe de trigo, que são excelentes emolientes e vão colaborar para manter o manto hidrolipídico da pele intacto, além de manter a maciez natural. Porém, é fundamental avisar que nenhum produto do mundo pode assegurar total inexistência de estrias, já que essas estão relacionadas não somente a um aumento do volume corporal, mas também ao quadro de alteração hormonal.

 

Sabonetes líquidos e shampoos para o uso cotidiano devem ser suaves, de preferência formulados para o período da gestação.

O protetor solar com alto FPS é de uso obrigatório, pois ajuda na prevenção do cloasma gravídico – mancha de pele no rosto típica na gravidez.

 

Não use de jeito nenhum!

Tintura permanente, alisantes e relaxantes capilares devem ser banidos da rotina cosmética da gestante, pois causam muita irritação neste período. Para colorir os cabelos o ideal são mesmo os tonalizadores com fitopigmentos naturais, que agem por deposição cumulativa, doando um brilho colorido ao fio de cabelo.

Em relação aos cosméticos em geral, o uso é vetado em caso de alergia comprovada a algum dos ingredientes do produto. Mas falando de irritação, como a gestação é um período de transformações intensas, o ideal é que a mulher faça uma prova de toque, aplicando um pouco do produto na dobra interna do cotovelo, entre braço e antebraço, aguardando 24 horas para observar a presença de algum tipo de manifestação de desconforto. Aí a segurança estará comprovada

 

Antes, durante e depois

É preciso um cuidado constante com a pele da gestante, pois é uma questão de saúde, já que a pele é o maior órgão do nosso corpo e o primeiro responsável pela proteção dos órgãos internos. Uma boa alimentação, agregada de exercícios físicos rotineiros e cuidados cosméticos devem fazer parte da vida de qualquer pessoa, homens ou mulheres, a vida toda.

Durante a gravidez a mulher passa a se olhar mais como um ser da natureza, com uma missão maravilhosa, que é a perpetuação da espécie e isso dá uma conotação da importância do cuidado pessoal mais evidente. Acho excelente essa visão feminina!

16 de Setembro – DE OLHO NAS CRIANÇAS…

setembro 16, 2008

Cresce número de casos de depressão infantil 

Ser criança é não ter preocupações, comer bolo de chocolate, tomar banho de chuva, brincar com os amigos. Mas essas imagens tão frequentemente ligadas à infância no imaginário da maioria das pessoas podem ocultar uma outra realidade: nos últimos anos tem crescido o número de casos de depressão infantil.

 

Crianças também sofrem de ansiedade

No ambulatório infanto-juvenil da Santa Casa da Misericórdia, no Rio de Janeiro, que oferece atendimento psiquiátrico gratuito a crianças de baixa renda desde 1995, o número de crianças com depressão aumentou cerca de 10%. Desde o início do programa, 250 pacientes com sintomas depressivos já foram atendidos por uma equipe multidisciplinar, com psiquiatras, psicólogos e fonoaudiólogos.

Até novembro do ano passado, o ambulatório atendia apenas crianças com idade entre 6 e 18 anos, mas, como os sintomas depressivos estão se apresentando cada vez mais cedo, o psiquiatra Fabio Barbirato, coordenador do programa, abriu inscrições para tratar crianças de 3 a 6 anos, que hoje já correspondem a 30% do total de atendimentos.

 

”As crianças de hoje sofrem mais pressões do que as das gerações anteriores. Elas têm de lidar com muito mais frequência com a ausência dos pais, que passam a maior parte do dia trabalhando, com as separações – que muitas vezes vêm acompanhadas de agressões verbais ou físicas na frente dos filhos”, diz.

Para Barbirato, a cobrança excessiva de bom desempenho escolar e a exigência de que as crianças cumpram uma série de regras e atividades quando deveriam estar brincando também pode ser gatilho para a depressão.

Os fatores genéticos também têm importante papel no desenvolvimento de depressão. O psiquiatra calcula que cerca de 80% das crianças deprimidas tenham um ou ambos os pais com a mesma doença. Nos quadros depressivos existe um desequilíbrio entre serotonina e noradrenalina, neurotransmissores que fazem a comunicação entre os neurônios.

 

Uma pesquisa da Universidade de Pittsburgh indica que a depressão pode estar relacionada à produção irregular do hormônio do crescimento. No estudo, ficou demonstrado que as crianças depressivas fabricavam uma quantidade inferior dessa substância, mas os pesquisadores não sabem explicar por que esse decréscimo ocorre.

 

Dados da Associação Americana de Psiquiatria Infantil indicam que de 8% a 10% da população norte-americana nessa faixa etária tenha sintomas depressivos de diferentes graus. Barbirato enfatiza que, para reconhecer os sintomas em crianças na fase pré-escolar, os pais precisam estar bem atentos aos sinais não-verbais. Regressões motoras ou psicológicas, como voltar a fazer xixi nas calças, quando a criança já não usa mais fraldas, e ter medo repentino do escuro podem ser sinais de que algo não vai bem.

16 de Setembro – GRIPE OU PNEUMONIA?

setembro 16, 2008

Pacientes confundem início de pneumonia com gripe

 

O paciente que tem febre alta, tosse e dor no corpo não costuma procurar um médico para o diagnóstico, pois, provavelmente, seu caso é apenas uma gripe, certo? Nem sempre. Muitos casos de pneumonia não têm sintomas específicos e costumam ser parecidos com uma gripe comum –pelo menos até o terceiro dia. E, segundo os médicos, um diagnóstico tardio da pneumonia dificulta a melhora e pode representar um risco à saúde.

Foi o caso do administrador de empresas André Close D’Angelo de Carvalho, 40, que ficou com febre e dor de cabeça e imaginou que um antigripal, tomado no ambulatório, seria a solução dos problemas. Contudo, no sábado seguinte, foi diagnosticada uma pneumonia, e ele acabou ficando sete dias internado.

A situação vivenciada por André se repete com freqüência, segundo o pneumologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) Sérgio Ricardo Santos. Ele diz que, até o terceiro dia, pacientes com pneumonia podem ter apenas uma febre e dor no corpo.

 

“No começo, é parecido. Mas, a partir de certa hora, o quadro evolui rapidamente. Ele fica com sintomas mais agressivos, como tosse com secreção em grande quantidade, cansaço e mal-estar geral. O paciente já não sai da cama e não apresenta melhora com remédios sintomáticos [analgésicos e antiinflamatórios]”, diz.

A pneumonia é caracterizada pela infecção ou inflamação no pulmão e pode ser causada por diferentes agentes, sobretudo bactérias (pneumococo).

De acordo com o também pneumologista da Unifesp Oliver Nascimento, quanto mais cedo a pneumonia é diagnosticada, e o paciente começa a tomar antibiótico, melhor é a recuperação. Isso evita que a infecção evolua e se desenvolva em diferentes áreas do pulmão.

 

Crianças

Ricardo Santos afirma que as crianças estão entre as mais atingidas pela doença, porque costumam ficar bastante tempo em ambientes com aglomerações, como escolas. Os idosos são outro “público-alvo” da doença, porque o sistema imunológico mais frágil facilita seu desenvolvimento.

Mas os adultos também podem ter a doença e não devem se considerar imunes –atitude que, aliás, ajuda para que o diagnóstico seja tardio. Ricardo Santos chama a atenção para a existência de fatores de risco, como o diabetes e o cigarro, que facilitam o desenvolvimento da doença, pois afetam o sistema imunológico.

 

Há vacina para a pneumonia, mas só é indicada a pacientes em contato com doentes ou em casos específicos.

 

Duração

Apesar das semelhanças entre gripe e pneumonia, as diferenças são muitas. A gripe costuma durar entre cinco a sete dias e deve ser tratada com bastante hidratação e uma alimentação saudável. Pode-se usar remédios sintomáticos.

Já a pneumonia leva de sete a dez dias para desaparecer, caso diagnosticada no início, e é tratada com antibióticos. O contágio, em ambas, é mais comum em locais fechados e, por isso, no inverno, sistemas de ar-condicionado contribuem para o início das doenças.

16 de Setembro –

setembro 16, 2008

Brócolis pode proteger pulmão de fumantes, diz estudo

 

Um estudo conduzido nos Estados Unidos sugere que o brócolis pode ajudar a reduzir os danos causados nos pulmões de pacientes que sofrem de uma séria doença pulmonar geralmente associada ao fumo.

A equipe, da John Hopkins School of Medicine, em Maryland, acredita que um composto produzido pelo brócolis, o sulforafano, aumenta a atividade da proteína NRF2 – conhecida por ser um potente antioxidante e componente de defesa dos pulmões contra inflamações.

Composto produzido pelo brócolis aumenta a atividade de proteína de defesa dos pulmões contra inflamações

Essa ação protegeria as células dos danos causados pela doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), normalmente causada pelo fumo e que engloba um conjunto de problemas pulmonares, entre eles a bronquite crônica e o enfisema.

Segundo o estudo, essa proteína aciona vários mecanismos que removem toxinas e poluentes que podem danificar as células pulmonares. “Aumentar a atividade do NRF2 pode levar à tratamentos úteis que previnem a evolução da DPOC”, disse Shyam Biswal, que coordenou a pesquisa.

 

Efeitos

O estudo foi publicado na edição desta segunda-feira da revista científica “American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine”. Para chegar aos resultados, os pesquisadores examinaram amostras de tecido dos pulmões de fumantes infectados e não-infectados pela DPOC para determinar os níveis de NRF2 nos dois grupos.

Quando comparados com fumantes que não sofriam da doença crônica, os pacientes de DPOC em estágio avançado demonstraram níveis muito menores da proteína. Por isso, os pesquisadores acreditam que tratamentos direcionados a aumentar os níveis de NRF2 podem atenuar os efeitos do estresse oxidativo provocado pela DPOC nos pulmões. Segundo o estudo, o sulforafano é capaz de restaurar os níveis reduzidos do NRF2 nas células expostas à fumaça do cigarro.

 

Tratamento

Pesquisas anteriores já haviam demonstrado que o mesmo composto encontrado no brócolis era capaz de reverter os danos causados pela diabetes aos vasos sangüíneos do coração. “Pesquisas futuras devem ser direcionadas ao NRF2 como uma nova estratégia para aumentar a proteção antioxidante nos pulmões e testar sua habilidade em melhorar a função pulmonar de pacientes com DPOC”, disse Biswal.

 

Um porta-voz da Fundação Britânica dos Pulmões afirmou que o estudo é importante para mostrar o desequilíbrio entre oxidantes e antioxidantes nos pulmões. “Sabemos que o brócolis contém compostos naturais, mas por enquanto os estudos foram feitos apenas em laboratórios e são necessárias mais pesquisas para descobrir se pode produzir os mesmos efeitos em humanos”, disse.

A doença pulmonar obstrutiva crônica foi considerada a quinta mais letal do Brasil, segundo dados recolhidos pelo Projeto Platino, que investigou a incidência da doença no Brasil em 2003. Segundo os dados, a DPOC provoca cerca de 270 mil hospitalizações anualmente, e é causa crescente de morte no país.

16 de Setembro – MELHORANDO A SAÚDE

setembro 16, 2008

A proteína das manhãs
 
Emagreça com Saúde!

Estudo mostra que, nesse horário, o nutriente multiplica por até cinco vezes a sensação de saciedade ao longo do dia
Por Lúcia Helena de Oliveira
Já se desconfiava que pitadas a mais de proteína na dieta evitariam ataques de gula. E nesta semana o British Journal of Nutrition publicou um trabalho surpreendente que, na verdade, foi realizado em solo americano, mais especificamente na Universidade Purdue, por um time liderado pelo nutricionista e doutor em ciência dos alimentos Wayne W. Campbell. “O horário em que você consome a proteína faz toda a diferença para aproveitar esse efeito saciedade”, sentencia o pesquisador, em entrevista a esta coluna.

Ele conta que, para o estudo, recrutou homens acima do peso na faixa dos 40 anos. Todos seguiram uma alimentação equilibrada de baixas calorias, fracionada em cinco refeições. Mas havia diferenças. Parte do grupo recebeu uma dieta com um teor, digamos, convencional de proteínas. Para o restante, porém, os nutricionistas criaram um programa alimentar com o mesmo valor calórico, mas com uma participação maior de fontes protéicas. De 18% a 25% das calorias consumidas vinham de alimentos ricos em proteínas.
“Já esperávamos que essa turma sentisse menos fome ao longo do dia”, admite Campbell. “O que eu me intrigava mesmo era descobrir o seguinte: se essas pessoas concentrassem mais proteínas em uma determinada refeição, será que isso faria alguma diferença? Vimos que sim.”
Para chegar a essa conclusão, ele dividiu os voluntários que comiam mais proteína em quatro grupos. O primeiro distribuiu os alimentos protéicos por todas as refeições. O segundo reforçou a presença das proteínas no café-da-manhã. O terceiro comeu mais de suas fontes no almoço e o quarto, no jantar. Todos os participantes tinham de responder perguntas sobre como andava a sua fome, se tinham vontade de devorar bombons no meio da tarde e coisas assim. Não bastasse isso, de vez em quando se submetiam a testes de sangue para medir hormônios envolvidos com a saciedade.
Cruzadas todas essas informações, os cientistas notaram que não fazia muita diferença distribuir todas as porções protéicas ao longo das refeições ou deixá-las para o almoço e o jantar. No entanto, caprichar na proteína do café-da-manhã, ah, isso sim, era uma ajuda e tanto, capaz de multiplicar por quatro, muitas vezes até por cinco a intensidade e a duração da sensação de saciedade.
“Por que isso acontece? Bem, nós ainda não sabemos. Mas trata-se da primeira evidência científica de que o horário de consumo das proteínas faz diferença e uma revelação assim, sem dúvida, pode ajudar pessoas que precisam perder peso de uma maneira mais saudável, sem apelar para saídas malucas.”
O especialista lembra que, por ironia, muita gente prefere comer mais proteínas à noite e comenta que um café-da-manhã capaz de prevenir ataques de fome não tem nada de outro mundo, “principalmente nos países onde as pessoas têm o bom hábito de tomar leite no desjejum.” Ele aconselha que você complemente o leite desnatado com duas porções de alimentos protéicos. Uma porção equivaleria a um ovo cozido ou uma omelete simples preparada sem gordura ou feita só de claras; duas fatias finas de peito de peru ou de presunto light ou, ainda, de queijo light também; uma colher de sopa de queijo cottage; um copo de iogurte desnatado batido com adoçante, entre outros exemplos.

12 de Setembro – SEMPRE ATENTO(A). CUIDANDO DA SAÚDE

setembro 12, 2008

Cientistas afirmam que infecções na gengiva podem gerar problemas cardíacos

 

As bactérias que causam infecções nas gengivas são fatores de risco para doenças cardíacas, pois interagem com as plaquetas do fluxo sanguíneo e podem contribuir para a formação de coágulos.

Esta afirmação é de cientistas da Universidade de Bristol (Reino Unido) liderados por Howard Jenkinson, que apresentam as conclusões de seu estudo hoje na sociedade de Microbiologia Geral, no Trinity College, em Dublin, e que foi publicada pelo jornal britânico “Daily Mail”.

 

Até agora se sabia que a falta de saúde da boca aumentava as probabilidades de ataque do coração ou de uma apoplexia, mas não se podia explicar a razão desta relação.

Em uma boca suja pode haver até 700 diferentes bactérias que, se entrarem na corrente sangüínea, podem provocar problemas cardíacos, independentemente de o indivíduo estar saudável, em boa forma física e no peso ideal.

Os cientistas descobriram que o principal do processo é que as bactérias procedentes da cavidade bucal e que chegam ao sangue provocam um agrupamento das plaquetas, que serve às vezes como escudo diante do sistema imunológico e de antibióticos.

 

Os cientistas consideram que as bactérias procedentes das gengivas infectadas aceleram o bloqueio das artérias.

Sua hipótese é que, ao entrarem na corrente sangüínea, estas bactérias inflamem e estreitem as paredes arteriais, embora outra possibilidade seja a de estes organismos se juntaram aos depósitos gordurosos presentes nas artérias, o que facilitaria a formação de coágulos.

12 de Setembro – MUITO IMPORTANTE. AIDS MATA!

setembro 12, 2008

Campanha levará teste de HIV a mais de 400 locais do PARANÁ 
 
De 13 de setembro a 15 de outubro, testes convencionais e rápidos anti-HIV estarão disponíveis, gratuitamente, em mais de 400 unidades de saúde do Paraná. A ação faz parte de uma estratégia do Ministério da Saúde e da Secretaria estadual da Saúde para uma mobilização que leve as pessoas a saberem se são portadoras ou não do HIV.
De acordo com o Ministério, somente 30% das pessoas em idade sexualmente ativas (15 a 49 anos) já realizaram exame de aids. Para fazer o teste, basta verificar no site da Secretaria www.saude.pr.gov.br . A partir do dia 10 de setembro, a unidade de saúde mais próxima onde o teste estará disponível.
A ação faz parte da campanha Fique Sabendo, do Ministério da Saúde, e tem como principal objetivo diminuir o número de pessoas que desconhecem sua condição sorológica para que o portador tenha um diagnóstico precoce.

Atualmente, estima-se que 620 mil pessoas sejam soropositivas no Brasil. No Paraná, há uma estimativa de que existam em torno de 20 mil infectados. “O vírus pode ficar até 10 anos no organismo sem manifestar qualquer sintoma, levando muitas pessoas a descobrirem a doença apenas em fase terminal”, explica Francisco Carlos dos Santos, chefe da divisão de controle de DST/AIDS da Sesa.
O diagnóstico precoce só oferece vantagens ao portador, em especial durante a gravidez, estar ciente da doença faz uma grande diferença. “Mães soropositivas aumentam suas chances de terem filhos sem o HIV se forem orientadas corretamente e seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, o parto e o puerpério”, ressalta Francisco.
Mais de 98% dos municípios do Estado já aderiram à mobilização. Desses, 30% disponibilizarão os testes rápidos, que levam apenas 40 minutos para ficar pronto e serão realizados através de punção digital. Os demais municípios realizarão testes convencionais, apresentando o resultado em sete dias. Não há necessidade de apresentar documento de identidade para a testagem.

12 de Setembro – MAIS CARO O “MOLHO DO QUE O PEIXE”

setembro 12, 2008

Busca pelo corpo perfeito requer atenção especial

Apesar de comuns, as cirurgias plásticas também apresentam riscos; uma campanha vai esclarecer dúvidas da população 
”Todo mundo tem ânsia de parecer bem e nada melhor do que uma cirurgia plástica para devolver a auto-estima perdida pela falta de forma.” A afirmação é do presidente da regional paranaense da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), Manoel Augusto Cavalcanti, que esteve ontem em Londrina para lançar campanha de esclarecimento sobre a importância da primeira consulta e a escolha de profissionais qualificados.
Para o cirurgião, porém, candidatos à cirurgia ”precisam saber muito bem quem é o médico com quem irão se tratar, para que não frustrem seu sonho de resgatar a auto-estima e não se tornem vítimas de sérios problemas de saúde”.
Segundo Cavalcanti, a palavra de ordem é se consultar apenas com profissionais filiados à SBCP. ”A Sociedade é um clube fechado. Além dos seis anos de graduação e dois anos de residência, o profissional deve ter três anos de experiência em cirurgia plástica”, comentou o médico, ressaltando que os cirurgiões são submetidos, periodicamente, a exames teóricos e práticos.

”Isso não quer dizer que acertamos sempre, mas certamente diminui a margem de erros nas cirurgias”, completou Cavalcanti. Relacionamento aberto com o paciente, não esconder os detalhes da operação e explicar não só os benefícios mas também os riscos são requisitos básicos de uma boa conduta profissional.

Outra bandeira levantada pela campanha é o combate à banalização da cirurgia plástica. Conforme Cavalcanti, hoje é comum o pagamento em longas prestações ou até a realização do procedimento em clínicas de estética, sem condições de higiene, por profissionais não especializados.

Segundo o médico, mais de 90% dos problemas decorrentes de uma cirurgia mal sucedida envolvem profissionais que não são cirurgiões plásticos. Para ele, o profissional aventureiro perde em termos éticos. ”Só de atuar numa área que não é a sua, o médico já está cometendo um erro ético.”
O Brasil é hoje o segundo maior mercado do mundo quando o assunto é cirurgia plástica, perdendo apenas para os Estados Unidos. Apesar das cirurgias estéticas terem maior visibilidade, 41% dos procedimentos correspondem a cirurgias reparadoras. Números do Ministério da Saúde mostram que, em 2005, o Sistema Único de Saúde (SUS) realizou mais de 37 mil cirurgias desse tipo.
Pacientes entre 15 e 19 anos já correspondem a 20% dos clientes em busca do corpo perfeito. Entre as cirurgias mais procuradas, a lipoaspiração responde por mais de 50% do total de procedimento. Em seguida estão as cirurgias de mama, face, pálpebras, orelha, pescoço e abdome.

09 de Setembro – VAMOS MALHAR

setembro 9, 2008

Atividades físicas ajudam a prevenir diversos tipos de câncer

 

Pessoas que se mantêm ativas, seja se exercitando regularmente ou no trabalho, são menos propensas a desenvolver diversos tipos de câncer, segundo estudo publicado no “American Journal of Epidemiology”. Avaliando, por mais de 10 anos, quase 80 mil japoneses com idades entre 45 e 74 anos, os pesquisadores concluíram que homens e mulheres ativos têm menor risco de ter câncer de cólon, de fígado, pancreático e de estômago. Na média, os homens mais ativos tinham 13% menor risco do que os sedentários, e as mulheres mais ativas tinham 16% menor risco, independentemente de outros fatores, como idade, peso, tabagismo e consumo de calorias. E o efeito seria mais forte entre pessoas com peso normal. Além do efeito benéfico no peso, os autores destacam que a atividade física pode estimular a atividade do sistema imunológico, protegendo contra o câncer