Archive for the ‘Mundo’ Category

04 de Março – A COISA TÁ FEIA ENTRE EQUADOR E COLÔMBIA

março 4, 2008

OEA convoca reunião sobre crise diplomática na América Latina
Organização dos Estados Americanos vai se reunir em caráter emergencial nesta terça
A Organização dos Estados Americanos (OEA) marcou para esta terça-feira (4) uma reunião de emergência, em Washington, para discutir a crise entre Colômbia, Venezuela e Equador.
O Equador rompeu relações diplomáticas com a Colômbia nesta segunda-feira (3). No sábado (1º), militares colombianos mataram em território equatoriano um dos mais importantes chefes das Farc. No fim da tarde, o embaixador da Colômbia em Caracas foi expulso pelo governo venezuelano. A Colômbia afirma ter descoberto com os guerrilheiros mortos provas de que Equador e Venezuela apóiam as Farc. Tropas do Equador e da Venezuela foram deslocadas para a fronteira com a Colômbia.
Tensão na fronteira
A escalada de tensão entre os três países começou no sábado, com o ataque da Força Aérea Colombiana contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano. Durante a ação, que matou o guerrilheiro Raul Reyes – número dois das Farc -, os militares entraram no espaço aéreo e no território equatoriano, cruzando a fronteira entre os dois países, marcada pelo rio Putumayo.
Nesta segunda-feira (3), o governo da Colômbia abriu os arquivos dos computadores de Raul Reyes, apreendidos após a morte do terrorista. Encontrou fotos dele com visitantes estrangeiros — até mesmo em uma ocasião de festa.
Mas, o mais importante é um conjunto de arquivos e documentos que o governo da Colômbia diz ser a prova das ligações de Equador e Venezuela com os terroristas das Farc.

25 de Fev – NOTÍCIAS DE CUBA

fevereiro 25, 2008

foto-raul-de-castro-cuba.jpg

Raúl Castro é nomeado novo presidente de Cuba
Irmão de Fidel confirmou favoritismo e vai assumir oficialmente o cargo. Ele já era presidente-interino desde julho de 2006, quando Fidel se afastou.
O general Raúl Castro, irmão de Fidel Castro, foi eleito o novo presidente de Cuba neste domingo (24), por unanimidade entre os 614 deputados. Fidel havia anunciado na terça-feira (19) que não cogitava um novo mandato, renunciando ao cargo. Raúl foi o único candidato proposto para substituir Fidel na Presidência, tendo como vice José Ramón Machado, outro líder histórico.
Em seu primeiro discurso como presidente, Raúl disse que é “necessário, desde já, assegurar a continuidade da revolução”, e lembrou a importância do irmão. “Fidel é insubstituível”, disse.
Ele pediu ao Parlamento permissão para consultar Fidel em questões de “transcendência política”.
Raúl destacou a necessidade de fortalecer a economia e assegurar a “democracia participativa” da população.
“O país terá como prioridade satisfazer necessidades básicas da população, tanto materiais quanto espirituais”, disse Raúl. Segundo ele, os avanços vão depender dos recursos disponíveis.

19 de Fev – TERMINA O REINADO

fevereiro 19, 2008

fidel-ii.jpg

O líder cubano Fidel Castro anunciou nesta terça-feira que não voltará a ocupar a presidência do país. A renúncia foi divulgada por meio de uma carta publicada no jornal oficial do país, o “Granma”.
“A meus caros compatriotas, que me deram a imensa honra de me eleger, recentemente, como membro do Parlamento (…) comunico que não desejarei nem aceitarei – repito – não desejarei nem aceitarei o cargo de Presidente do Conselho de Estado e Comandante Chefe”, diz a carta.
“Desempenhei o honroso cargo de Presidente ao longo de muitos anos. (…) Sempre dispus das prerrogativas necessárias para levar adiante a obra revolucionária com o apoio da maioria do povo”, continua o texto publicado nesta terça.
Fidel fala ainda das limitações que os problemas de saúde trouxeram, ressaltando que “trairia sua consciência assumir uma responsabilidade que requer mobilidade e entrega total, o que não estou em condições físicas de oferecer.” E acrescenta: “Falo isso sem drama.”
Na carta, ele lembra que “o adversário a ser derrotado é muito forte” e encerra com uma mensagem para o povo cubano: “Não me despeço de vocês. Desejo apenas combater como um soldado das idéias. Continuarei escrevendo sob o título “Reflexões do companheiro Fidel”. Será uma arma a mais no arsenal com a qual se poderá contar. Talvez minha voz seja ouvida. Serei cuidadoso”.
As reflexões citadas por Fidel, são publicadas no “Granma”, o jornal do Partido Comunista Cubano. Os textos falam de política doméstica e internacional, servindo como um meio de comunicação com a população do país e, consequentemente, divulgando as idéias de Fidel para o mundo todo.